CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Adriane Neves
Minha árvore com seus galhos poéticos.
Textos

Por favor, não me peça para escolher
A única vez na vida que pude escolher livremente entre as prateleiras do mercado
eu pedi biscoito cream cracker
A outra vez que pude escolher algo para brincar e viver
pedi um irmão;
Quando me mandaram escolher entre uma surra de cinto e o castigo
fui chicoteada por revistas em quadrinhos e biscoitos no quarto fechado;
Tive que escolher se passaria as férias de são João na casa de praia com a vó que eu amava
ou na casa da roça da outra vó que me amava igual
Preferir ficar na rua aprendendo a soltar espadas e bombas
Quando também tive que escolher entre os canais de tv
desliguei-a e liguei o som
Também tive que escolher entre guardar moedas ou comprar geladinhos
Acabei fugindo com meu primo para o fliperama
e entrei em uma corrida que perdi, segundo o jogo
Mas a aventura de controlar algo por 1 minuto, me fez ganhar o riso do dia
Por favor, não me peça para escolher
Mas também não me prive o livre arbítrio de viver
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 21/04/2018
Alterado em 21/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários