CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Adriane Neves
Minha árvore com seus galhos poéticos.
Textos

Impermanência
Aprofunde suas raízes na impermanência do seu querer
Que hoje é um prato pra matar desejo
Noutro dia prato pra matar a fome
E ainda no outro instante
É só para pousar e esquecer
Apanhe o ar que respiras e verá que tudo se move
Apanhe o eco das minhas palavras reais com as mãos, e em apenas um segundo abra e nada constará
Além do que seus desejos
Apanhe as suas próprias palavras com suas mãos calejadas que nada faz macia voltar a ser
Depois a abra e a
Impermanência verá chegar.
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 26/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários