CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Adriane Neves
Minha árvore com seus galhos poéticos.
Textos

Cada gota que cai, esvazia ou inunda algum lugar
Tateando os sonhos com a direita
e agarrando-se ao medo com a esquerda nada florescerá
Se as 7 pedras caírem das suas mãos e diretamente ganhar o chão, o universo tremerá
Vão cair pitangas, flores e uma partícula de água que brinca de escorregar na folha da laranjeira
Eu, vou por minhas mãos em ombros estranhos, nos olharemos e aliviados riremos, da ausência de quedas
Queda não é boa, nem mesmo quando criança, que tem um colo e beijo garantido. Imagina quando homem crescido
Desejo que apenas caia de uma em uma pedra no chão, para lentamente olhar tudo o que se move
E o que se esconde no sorriso que foge, sem me perder de vez
Outra, entre as sete pedras mergulha de barriga no mar
levantando ondas, para quem gosta de brincar
Cada gota que cai, esvazia ou inunda algum lugar
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 08/05/2018
Alterado em 09/05/2018


Comentários