Textos

Bem de perto, sem pavor
Todos os dias te falo com gestos
Ou com meu silêncio
Estou sempre tentando te informar
Que  a única coisa que existe entre nós
É um nada
E que neste espaço podemos
Materializar a dança que aprendemos por todo o tempo
Que estivemos sozinhos
Podemos apresentar o que achamos de melhor em nós
Se a cada dia tivermos uma apresentação solo
Desde o principio do nosso estado consciente
Teremos uma vida de maravilhas expostas
Viveremos confortáveis
Vendo a cada dia uma nova descoberta
E quando não nos identificarmos com alguma das cenas
Vamos deixar que ela faça a parte dela
Afinal, não existe nada á nossa frente
E assim sempre nos enxergaremos
Bem de perto sem pavor
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 25/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários