CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Adriane Neves
Minha árvore com seus galhos poéticos.
Textos

Olhar de novo
Eu gosto de falar dos olhos
Tem uns que são difíceis de se olhar por muito tempo
Outros que me fazem gaguejar de tão sistêmico
Também tem o olhar horizonte
Que só me faz olhar para trás
Os olhos caídos que me dão vontade de levantá-los
Olhos brilhantes que me incendeiam
Mas tem também aquele
Olhar caçador de mentira
Que fica um maior do que o outro
e a pele puxa querendo briga
O olhar carente de sabe-se lá o que
O olhar ressaqueado que me faz esquecer
O olhar gigante que a tudo quer
O olhar baixo-calmo
Os olhares gritantes querendo a todos ofender
Os olhos aguados de quem fala antes de pensar
O olhar não é generalizado
Não é o castanho
Ou o tamanho
Como se fecha ou abre
Quantos metros de cílios venha a ter
E sim o que você vê
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 30/10/2018
Alterado em 31/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários