CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Adriane Neves
Minha árvore com seus galhos poéticos.
Textos

Ela sabe sobre a Aurora
05:02, ela joga o celular pra cima
Sorri satisfeita
Desliza o dedo da tela
Tira da tela
Aponta pro céu
Brada: " Olha esta aurora que estar por vir"
Dá um gole da cerveja, que bebia, quando ainda era azul escuro.
E o horário?
05:03
Dá uma risada satisfeita, como toda ariana cheia de razão
Ás 05:03
Nem havíamos dormido ainda
Mas parecia que estávamos recém-acordando
Só assim para ver a Aurora da minha terra, cheia de gente feliz, gente que acorda cedo
OU que apenas acabou de sair do bar, como se tivesse noite adentro
A recitar as poesias, que guardava no peito.
Quem me dera, se minha poesia amanhecesse serena como a Aurora
E a estátua do Jorge Amado e Zélia, a contemplar o mar da Bahia
Mas quem me dera mesmo, ter esta experiência, cheia de certeza
Das 05:03.

Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 01/03/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários