Textos

Lágrimas
Quando a lágrima bate no papel eu paro
De desaguar
De soluçar
De suplicar
Quando a lágrima despenca dos olhos
Sinto aliviar
A mão amparar como se a alma
Virasse gota
Notas dos nós revirados
Na garganta
Ventos de dó
Acalanto
E fermenta esperança
Quando a lágrima cai
O corpo alcança a vida fulgaz
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 27/04/2019
Alterado em 08/05/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários