Textos

Damião e os botões
E no mesmo velho caminho
Damião vinha se perguntando
O que estás a fazer de novo
Quanto ainda tem no bolso
Quanto ainda tem que dar
E no novo caminho
Damião vinha se perguntando
Se vão revisar de novo
Seu bolso
Se vão perguntar de novo
De onde vinha
Damião voltava
Se reprendendo
Se é isso mesmo
Ou só lamento
O que ele sabe mesmo?
O que ele carrega no peito
Sem precisar infartar
Quando se pôs a pensar
Ele percebia
Que tinha tanto
Caminhante a devagar
Logo lembrou da prosa
Das rosas
E da bicicleta por arrumar
Lá se vai Damião
Entre a luz e a escuridão
A assistir se o mundo
Teria coragem
De ás 18 horas voltar a caminhar.
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 11/06/2019
Alterado em 11/06/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários