Textos

Derradeira
Estende a roupa
Estende a mão pra condução
Aperta os botões
Todos!
Do elevador, ônibus
Celular, teclado
Da Calça da camisa
Estende a mão
Deixa o bolso ao avesso
Segura o rosto alheio
Aperta as mãos
Seu corpo se entrega a água derradeira
Água verdadeira
Brota dos olhos
Da boca
E das entranhas
Paga por silencio
Faz tudo do agrado
Qual será a sua decisão
Quando do leito
Levantou
Quem primeiro olhou?
O que desejou?
Além da água
Que seu corpo enxugou
Estende a mão
Mas não aprisiona
Estende a mão
A palmatória
Estende a mão
Não é derrota
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 24/06/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários