Textos

A gruta
A pedra forte
Com seu brilho
Amedronta por derreter
O convencional
Enxerga com as mãos
E os olhos falam
Sobre o medo
Só ele tem o estômago
Grande
Sempre querendo abocanhar
Os pés não andam
O ouvido pede para calar
Mas quando por descuido
O feixo de luz
Tocou a ponta das mãos
Que descoberta
Virou um salão
Dançante
Os pés não doíam
E reconheceu ali
Todas as pedras do
Caminho


Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 25/06/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários