Textos

Esverdera
Come pedaços da roda gigante
Passa o dia todo sendo lapidada
E numa mordida e outra
Te empurram pra dar de cara no mundo
Com as buzinas incansáveis
Os rumores
Desdém
Morde pequena
A rosca que ganhou
Lembra do abraço do seu pai
Que seus olhos serão bloqueados
Para esta avareza
Esses rostos tristes
Não queira incorporar
Essa ausência de fala
Não queiras verbalizar
Morde e lembra
Do abraço
Morde e lembra
Quem te entregou
Morde e lembra
Que logo chegará em casa
E o sinal esverderá
Olha lá a lua
Morde e lembra
Que em casa
Chegará
Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 04/07/2019
Alterado em 05/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários