Textos

Cegueria que vê e não acredita
Como assim, que não vê refletido no meu olhar o amor
Ou em meu ouvido doado a ti, quão importante és
E o quanto preencho os dias que separam-me de ti
Para que eu sobreviva e tenha alegria, até chegar o nosso encontro
E em cada abeirar da noite, mesmo fria
Sinto seu carinho e fico com o corpo inerte
Recordando-me apenas deste momento
Quais palavras ainda terei que dizer
Se o timbre da minha voz, já entrega entre sussurros
O meu querer
Peço-te socorro
Peço-te que saias da ignorância
Que cega-te
O quanto de sentimentos
Existem

Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 14/08/2019
Alterado em 14/08/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários